X 22bet

Dicas de apostas

O processo de tomada de decisão de compra, atualmente, não acontece no calor do momento. Muitas pesquisas e comparações entre a concorrência são feitas. Em tempos de conexão banda larga e wifi, a consulta aos sites de produtos ou serviços relacionados ao que buscamos tornou-se um hábito. Por isso, é de extrema importância saber como rankear no Google seu site ou blog, para que sejam vistos nas primeiras posições do site de buscas. Para isto existem técnicas de SEO para sites (entenda melhor o conceito nesse post da Superstorm).

Se a pergunta que não sai de sua cabeça é: – Como rankear meu site no Google? Você encontrará a resposta aqui!

Para começar, tenha em mente que aparecer ou não nas três primeiras páginas deste site é fator decisivo entre o sucesso ou fracasso que sua empresa pode enfrentar, e pode ser determinante para seu desempenho organizacional.

Este pressuposto é válido para todas as empresas de produtos ou serviços que possuem potenciais consumidores que utilizam-se da internet para buscar seus fornecedores.

Como rankear no Google, então, e conseguir que meu site esteja nas primeiras páginas?

Para que isso aconteça existem diversas formas de marketing digital.

Uma delas é investindo recursos financeiros em campanhas AdWords.

Outra, é adotando diversas práticas relacionadas ao conteúdo, utilizando técnicas de SEO para o Google, com o objetivo de atingir um quality score positivo e, assim, ser considerado relevante dentro do mar de opções disponíveis no site de busca.

Essa é a forma de como rankear no Google nas primeiras posições. E são dicas como esta que você verá em detalhes, mais adiante.

O SEO trabalhará organicamente, sem investimentos financeiros, focando em palavras chave selecionadas no conteúdo do site, para buscar o melhor rankeamento nos resultados do Google.

Vamos ver agora as 5 dicas de técnicas de SEO para o Google!

Como rankear no Google com técnicas de SEO para sites

Como rankear no Google com técnicas de SEO para sites

1- Pesquisa de otimização e palavra chave

Para conseguir um bom posicionamento no Google, você deve fazer uma pesquisa de relevância sobre palavras chave.

Trabalhar com palavras chave que tenham número elevado de buscas é a saída mais indicada. Para encontrar esses termos, você pode utilizar algumas ferramentas gratuitas que o próprio Google fornece.

Como o Google Trends ou o Google AdWords Planner. Os dois sites irão auxiliar a encontrar as melhores palavras a serem associadas ao seu texto.

Lembre-se: Não há como rankear no Google sem uma boa escolha de palavra chave, pois ela terá grande participação no texto, desde o título até o corpo do conteúdo, e é esta técnica de SEO para site que vamos detalhar nos próximos tópicos.

2- Otimizar título

A palavra chave escolhida deverá aparecer no título de seu conteúdo. Apenas uma vez é suficiente!

Lembrando que o título deve ter de 50 a 68 caracteres. Utilizar a tag title é essencial para o posicionamento de sua página. Isso porque o algoritmo do Google tem como objetivo mostrar aos usuários os resultados mais relevantes de suas buscas.

Se realizarmos uma busca e nenhum dos resultados estiver relacionado à palavra chave que pesquisamos, não tem como rankear no Google, e nossa experiência com o site de buscas será extremamente negativa.

Por isso, o título deve nos ajudar a encontrar o que procuramos de maneira rápida e eficaz. Refletindo exatamente o que o conteúdo do texto nos traz.

Se você utiliza algum sistema que não seja o WordPress e precise programar manualmente o seu conteúdo, o título deve vir em formato de tag title.

Ele é exibido no código fonte da página, localizado entre as tags e , geralmente no início do código.

Ao redigirmos o de uma página, devemos levar em consideração as técnicas de SEO para o Google e as pessoas que forem ler e buscar o título nos resultados.

Um título mal escrito, mesmo que bem posicionado, não receberá muitos cliques. Sempre, ao pensar na palavra chave e título, imagine como seu público buscaria pelo conteúdo.

3 – Otimizar meta description

A meta description é uma breve descrição sobre o conteúdo da página. Ela deve conter a palavra chave escolhida no texto e ter cerca de 153 caracteres.

Como ela não é fator de rankeamento no Google, ou seja, o que estiver escrito nela não influenciará seu posicionamento, o foco deve estar em descrever o conteúdo da página com precisão e servir de isca para atrair mais usuários através da busca orgânica.

Por isso, as boas técnicas de SEO para site recomendam que ela deve ser super atrativa.

4- Link building

Este é o trabalho de conseguir links para sua página ter mais relevância na Web e nos sites de busca.

Existem duas formas para sua realização: links internos e externos.

Links Internos:

Os links internos, super importantes, direcionam a uma outra página dentro do mesmo domínio. Eles ajudam a melhorar a autoridade de um site, com a vantagem de ser uma tática que o controle está em suas mãos.

Ou seja, com a linkagem interna você aumenta a relevância da sua página e não deixa o internauta “escapar” do seu domínio para buscar outros sites.

Lembrando que o excesso de links em uma página pode ter o efeito reverso, dificultando a leitura, espantando o usuário. Use moderadamente e somente com páginas de extrema relevância para o conteúdo procurado.

Links Externos:

Os links externos dependem da relevância do seu conteúdo, somente desta forma seu site irá ganhar links externos, com outras marcas o referenciando (fazer link para ele).

Para isso, você pode, também, trocar informações com quem se interessa pelo seu conteúdo e criar alianças de link building externas, como uma tática da boa política de vizinhança.

5- Usabilidade e acessibidade

Um site com boa acessibilidade e usabilidade é encontrado nas buscas e possui todas as informações ‘prometidas’, superando as expectativas dos visitantes.

Para isso, é necessário que o desenvolvedor do site e o profissional de SEO trabalhem juntos.

Isto porque não adianta um site ter um bom ranking no Google e ser bem posicionado nas buscas, se os visitantes não ficarem satisfeitos com o seu conteúdo. Da mesma forma que um site com bom conteúdo sem ranking não é interessante.

Uma dica de como rankear seu site no Google é não deixá-lo carregado de cliques para que o usuário chegue ao conteúdo ou página solicitada.

Isto desestimula a busca e, também, dificulta o rankeamento, que considera a indexação de páginas. O indicado é que o usuário dê, no máximo, 3 cliques para chegar em seu objetivo.

Para auxiliar neste momento, o sitemap é indicado para facilitar a contagem do número de cliques, além de indexar o conteúdo rapidamente e evitar a queda de rankeamento no Google.

E aí, gostou do artigo e das nossas dicas de como rankear no Google?

Compartilhe sua opinião ou dúvidas nos comentários. Teremos prazer em responder a todas as questões! 🙂

Rastreios

Há muitos anos que se prescrevem e se executam testes de papanicolau, com a intenção de realizar os diagnósticos precoces.

Contudo, a prática tem demonstrado que há mulheres que as executam vezes de mais e em datas que não são as indicadas, enquanto que outras não os fazem, fazem-nos tarde ou não cumprem os intervalos que o saber científico nos aconselha.

Esta situação que tecnicamente se designa de detecção oportunista, queremos que evolua para a de correctos rastreios de base populacional, de modo a invertermos o nosso quadro epidemiológico, de modo a reduzir o nosso número de mortes evitáveis.

Daí o esforço que tem sido desenvolvido pelos elementos do Departamento de Estudos e Planeamento, em colaboração com a Comissão Oncológica Regional.

Igualmente importante foi o apoio que recebemos da Coordenação Nacional das Doenças Oncológicas e o das instituições nossas parceiras neste processo, o IPO e o IPATIMUP.

A experiência e o saber acumulado pelos profissionais destas instituições permite-nos assegurar que os rastreios de base populacional nesta região vão ser uma realidade, vão ter a qualidade necessária, sendo expectáveis sinergias entre quem diagnostica, quem trata e quem investiga em oncologia.

A introdução da vacina contra o vírus do papiloma humano veio acrescentar uma nova medida de controle do cancro do colo do útero.

No entanto, não elimina a utilidade do rastreio, mesmo nas mulheres vacinadas que continuarão em risco. Pelo contrário, aumenta a necessidade de melhorar e aumentar a adesão de mulheres ao rastreio.

Foram elaborados documentos orientados para os profissionais de saúde da região norte, tendo como objectivo uniformizar, organizar e articular as diversas estruturas existentes ou a existir em favor do rastreio do cancro do colo do útero, não devendo ser vistos de forma isolada nem em substituição do julgamento clínico.

Conscientes das nossas responsabilidades, queremos agradecer a todos os profissionais o empenho que darão a esta enorme tarefa em prol da saúde da nossa população.»

» Todas as mulheres estão em risco de terem cancro do colo do útero.
» Este cancro é mais frequente depois dos 30 anos de idade.
» A principal causa do cancro do colo do útero é o vírus do papiloma humano (VPH).
» Apesar de muitas pessoas serem infectadas, são relativamente poucas as mulheres que desenvolvem cancro do colo do útero.

» O cancro do colo do útero pode ser evitado. As alterações do colo podem ser detectadas precocemente, permitindo a prevenção do cancro antes dele começar realmente.
» Na Região Norte, por ano, são diagnosticados, aproximadamente, 330 novos casos de cancro do colo do útero e morrem cerca de 54 mulheres.

» Todas as mulheres com idades compreendidas entre os 25 e os 60 anos deverão fazer o teste de cinco em cinco anos, se tiverem iniciado vida sexual.
» Aconselhe-se com o seu médico se:
# Tiver sido submetida a uma histerectomia (extracção do útero);
# Tiver mais do que 60 anos;
# Não tiver a certeza se ainda precisa de ser examinada.

» Um médico ou enfermeira do centro de saúde onde está inscrita.
» Se preferir um profissional de saúde do sexo feminino ou se quiser ter alguém consigo, por favor peça quando for convidada.

» Pode sentir algum desconforto ou dor – tente descontrair-se respirando de forma lenta e profunda.
» Se doer muito, diga imediatamente ao médico ou enfermeira pois eles podem tentar atenuar o seu desconforto.

Quais os cuidados a ter antes de fazer o teste?

» O teste não pode ser feito durante o seu período menstrual. Avise o seu médico no dia da consulta se estiver menstruada.
» Nas 48 horas que antecedem o teste não deve usar espermicida, preservativo, diagrama ou gel lubrificante, cremes ou óvulos e não deve realizar duches vaginais uma vez que podem afectar o resultado do teste.

» O resultado do teste ser-lhe-á enviado pela Administração Regional de Saúde do Norte, I.P/Coordenação do Programa de rastreio, em carta fechada, para a sua morada (aquela que consta do seu cartão de cidadão) e para o seu médico de família, num prazo tão breve quanto possível após a colheita.

Se for chamada de novo, o que é que isto significa?

» Pode simplesmente significar que a sua amostra não era suficientemente clara para análise e que necessitamos de fazer outro teste. A isto chamamos “resultado insatisfatório”.

E quando o teste de rastreio for positivo, o que fazer?

» Um teste positivo é aquele que detecta um ou mais tipo(s) de HPV, que estão associados a alterações celulares do colo do útero. Isto não é o mesmo que cancro.
» Dependendo do tipo de HPV detectado e da existência (ou não) de alterações celulares na citologia, pode acontecer uma destas duas situações: Ser convidada, pelo seu centro de saúde, para repetir rastreio dentro de 12 meses porque o vírus poderá desaparecer por si mesmo ou ser convidada para uma consulta no hospital da área do seu centro de saúde para realizar exames mais pormenorizados, como por exemplo uma “colposcopia”.
» O tratamento, se for necessário, é normalmente uma intervenção simples e efectuado no mesmo hospital, sem que isso signifique que tenha de ser internada.
» Só muito raramente é cancro e quando detectado numa fase inicial, o cancro é, habitualmente, curável.

» Programa do RCCU da Região Norte (Março de 2009) ( Em revisão )

» Manual de Procedimentos do RCCU – Unid. de Cuidados de Saúde Primários( Em revisão )

» Manual de Procedimentos do RCCU – Unid. de Patologia Cervical ( Em revisão )

Cancro do Colo do Útero

Há muitos anos que se prescrevem e se executam testes de papanicolau, com a intenção de realizar os diagnósticos precoces.

Contudo, a prática tem demonstrado que há mulheres que as executam vezes de mais e em datas que não são as indicadas, enquanto que outras não os fazem, fazem-nos tarde ou não cumprem os intervalos que o saber científico nos aconselha.

Esta situação que tecnicamente se designa de detecção oportunista, queremos que evolua para a de correctos rastreios de base populacional, de modo a invertermos o nosso quadro epidemiológico, de modo a reduzir o nosso número de mortes evitáveis.

Daí o esforço que tem sido desenvolvido pelos elementos do Departamento de Estudos e Planeamento, em colaboração com a Comissão Oncológica Regional.

Igualmente importante foi o apoio que recebemos da Coordenação Nacional das Doenças Oncológicas e o das instituições nossas parceiras neste processo, o IPO e o IPATIMUP.

A experiência e o saber acumulado pelos profissionais destas instituições permite-nos assegurar que os rastreios de base populacional nesta região vão ser uma realidade, vão ter a qualidade necessária, sendo expectáveis sinergias entre quem diagnostica, quem trata e quem investiga em oncologia.

A introdução da vacina contra o vírus do papiloma humano veio acrescentar uma nova medida de controle do cancro do colo do útero.

No entanto, não elimina a utilidade do rastreio, mesmo nas mulheres vacinadas que continuarão em risco. Pelo contrário, aumenta a necessidade de melhorar e aumentar a adesão de mulheres ao rastreio.

Foram elaborados documentos orientados para os profissionais de saúde da região norte, tendo como objectivo uniformizar, organizar e articular as diversas estruturas existentes ou a existir em favor do rastreio do cancro do colo do útero, não devendo ser vistos de forma isolada nem em substituição do julgamento clínico.

Conscientes das nossas responsabilidades, queremos agradecer a todos os profissionais o empenho que darão a esta enorme tarefa em prol da saúde da nossa população.»

» Todas as mulheres estão em risco de terem cancro do colo do útero.
» Este cancro é mais frequente depois dos 30 anos de idade.
» A principal causa do cancro do colo do útero é o vírus do papiloma humano (VPH).
» Apesar de muitas pessoas serem infectadas, são relativamente poucas as mulheres que desenvolvem cancro do colo do útero.

» O cancro do colo do útero pode ser evitado. As alterações do colo podem ser detectadas precocemente, permitindo a prevenção do cancro antes dele começar realmente.
» Na Região Norte, por ano, são diagnosticados, aproximadamente, 330 novos casos de cancro do colo do útero e morrem cerca de 54 mulheres.

» Todas as mulheres com idades compreendidas entre os 25 e os 60 anos deverão fazer o teste de cinco em cinco anos, se tiverem iniciado vida sexual.
» Aconselhe-se com o seu médico se:
# Tiver sido submetida a uma histerectomia (extracção do útero);
# Tiver mais do que 60 anos;
# Não tiver a certeza se ainda precisa de ser examinada.

» Um médico ou enfermeira do centro de saúde onde está inscrita.
» Se preferir um profissional de saúde do sexo feminino ou se quiser ter alguém consigo, por favor peça quando for convidada.

» Pode sentir algum desconforto ou dor – tente descontrair-se respirando de forma lenta e profunda.
» Se doer muito, diga imediatamente ao médico ou enfermeira pois eles podem tentar atenuar o seu desconforto.

Quais os cuidados a ter antes de fazer o teste?

» O teste não pode ser feito durante o seu período menstrual. Avise o seu médico no dia da consulta se estiver menstruada.
» Nas 48 horas que antecedem o teste não deve usar espermicida, preservativo, diagrama ou gel lubrificante, cremes ou óvulos e não deve realizar duches vaginais uma vez que podem afectar o resultado do teste.

» O resultado do teste ser-lhe-á enviado pela Administração Regional de Saúde do Norte, I.P/Coordenação do Programa de rastreio, em carta fechada, para a sua morada (aquela que consta do seu cartão de cidadão) e para o seu médico de família, num prazo tão breve quanto possível após a colheita.

Se for chamada de novo, o que é que isto significa?

» Pode simplesmente significar que a sua amostra não era suficientemente clara para análise e que necessitamos de fazer outro teste. A isto chamamos “resultado insatisfatório”.

E quando o teste de rastreio for positivo, o que fazer?

» Um teste positivo é aquele que detecta um ou mais tipo(s) de HPV, que estão associados a alterações celulares do colo do útero. Isto não é o mesmo que cancro.
» Dependendo do tipo de HPV detectado e da existência (ou não) de alterações celulares na citologia, pode acontecer uma destas duas situações: Ser convidada, pelo seu centro de saúde, para repetir rastreio dentro de 12 meses porque o vírus poderá desaparecer por si mesmo ou ser convidada para uma consulta no hospital da área do seu centro de saúde para realizar exames mais pormenorizados, como por exemplo uma “colposcopia”.
» O tratamento, se for necessário, é normalmente uma intervenção simples e efectuado no mesmo hospital, sem que isso signifique que tenha de ser internada.
» Só muito raramente é cancro e quando detectado numa fase inicial, o cancro é, habitualmente, curável.

» Programa do RCCU da Região Norte (Março de 2009) ( Em revisão )

» Manual de Procedimentos do RCCU – Unid. de Cuidados de Saúde Primários( Em revisão )

» Manual de Procedimentos do RCCU – Unid. de Patologia Cervical ( Em revisão )

Cancro da Mama

O cancro da mama é o mais frequente na mulher, sendo responsável por um número elevado de mortes.

Além do indispensável investimento em actividades de prevenção primária, tendo em conta o aumento de prevalência de importantes determinantes do cancro, nomeadamente o consumo de tabaco pelas mulheres e a obesidade, no cancro da mama a prevenção secundária baseada na mamografia afigura-se primordial.

A alta vulnerabilidade do cancro da mama e as características do exame de rastreio, a mamografia, permitem que todo o investimento no seu rastreio seja altamente produtivo, com resultados evidentes na diminuição das taxas de mortalidade e na alteração favorável dos padrões de morbilidade.

Contudo, a redução da mortalidade do cancro da mama só terá sucesso se for empreendida uma adequada estratégia preventiva, com base na realização de um rastreio sistemático, de base populacional, através de convite às mulheres da população alvo, entre os 45 e os 69 anos para realização de uma mamografia, com uma estrutura organizacional que assegure a monitorização, o controlo e a garantia de qualidade aos vários níveis, desde os cuidados primários aos hospitais de referência. Além de se salvar muitas vidas reduz-se a necessidade do recurso a tratamentos invasivos, com consequente aumento da qualidade de vida, graças a uma detecção precoce do cancro.

Com base nos princípios anteriormente enunciados e na experiência adquirida nos últimos anos na Região Norte, no âmbito de programas de rastreio, até 2011 está previsto que toda a população alvo da Região Norte seja abrangida pelo programa “Rastreio do Cancro da Mama na Região Norte“. Para o efeito, a A.R.S. Norte, mediante acordo de cooperação, conta com a Liga Portuguesa Contra o Cancro como entidade executora do rastreio, além de uma estrutura organizacional que garantirá os mais altos níveis de qualidade.

Questões frequentes

O que é o Rastreio do Cancro da Mama (RCM)?

– O rastreio do cancro da mama consiste na realização de uma mamografia que é uma radiografia aos dois seios.

– A mamografia pode detectar cancros mamários numa fase precoce, mesmo quando eles são demasiado pequenos para os palpar ou sentir.

– É entre os 45 e os 69 anos que o rastreio é mais eficaz e pode ajudar a detectar pequenas alterações. Se estas forem detectadas numa fase precoce, há boas hipóteses de uma recuperação com êxito.

– Na Região Norte, por ano, são diagnosticados aproximadamente 1450 novos casos de cancro da mama e morrem cerca de 350 mulheres.

– Sim, a partir dos 45 anos, mesmo sentindo-se bem, é importante fazer o rastreio mamário de dois em dois anos porque o rastreio pode permitir detectar alterações que ainda não são palpáveis.

– Todas as mulheres com idades compreendidas entre os 45 e os 69 anos deverão fazer este exame de dois em dois anos.

– Em função da sua história pessoal, o seu médico pode propor-lhe uma mamografia antes dos 45 anos ou depois dos 70 anos.

– Se tiver uma idade compreendida entre os 45 e os 69 anos e estiver inscrita num centro de saúde da região norte, o seu médico de família informa a Liga Portuguesa Contra o Cancro que deverá convidá-la para fazer uma mamografia.

– A Liga Portuguesa Contra o Cancro deverá enviar-lhe uma carta convite com indicação da data em que poderá realizar a radiografia aos dois seios e o local onde se encontra a unidade de rastreio.

– Esta unidade de rastreio pode ser móvel (estaciona no seu concelho de dois em dois anos) ou fixa.

– No dia do exame deve levar consigo a carta convite, o seu bilhete de identidade e o cartão de utente do centro de saúde.

– Quando chegar, uma funcionária da Liga explicará os detalhes do exame que vai realizar e fará algumas perguntas.

– Esteja à vontade para esclarecer as dúvidas que tenha sobre o rastreio.

– Habitualmente são precisas duas radiografias para cada seio.

– Para obter uma boa imagem o seio é comprimido entre duas placas especiais.

– A quantidade de radiação por exame é tão pequena que o risco com a repetição do exame é praticamente inexistente.

– Algumas mulheres sentem desconforto e até alguma dor com a compressão dos seios. A dor é habitualmente passageira e desaparece no final do exame.

– Não hesite em manifestar o desconforto que poderá eventualmente sentir.

– Algumas mulheres (cerca de uma em cada 14 mulheres rastreadas) são chamadas para uma consulta de aferição e nova mamografia a realizar no Porto onde médicos especialistas se esforçarão por esclarecer as dúvidas.

– Se a nova mamografia não for suficiente para esclarecimento, será convidada para outros exames (ecografia mamária e, se necessário, biopsia dirigida).

– Não fique surpreendida se os novos exames mostrarem que não há nada com que se preocupar. A maioria das mulheres não apresenta nenhum problema e serão de novo contactadas, pela Liga Portuguesa Contra o Cancro, dois anos depois para novo rastreio.

– Não, o rastreio mamário ajuda a detectar o cancro da mama se ele já existir, embora alguns cancros sejam muito difíceis de ver ou não se consigam, de todo, detectar nas radiografias.

– Mesmo assim, a mamografia é a forma mais fiável de detectar cancro precocemente, possibilitando tratamentos mais eficazes.

– O trabalho da Liga assenta em critérios rigorosos de qualidade que incluem a revisão sistemática das mamografias por dois ou mais médicos radiologistas com formação específica.

Saiba o que é normal para si, olhe para os seus seios e palpe-os. Se detectar alterações da mama, tais como um pequeno nódulo ou espessamento localizado, assimetria dos contornos da mama, retracção da pele ou corrimento mamilar, consulte o seu médico.

Se tiver quaisquer dúvidas sobre o serviço:

Liga Portuguesa Contra o Cancro – Núcleo Regional do Norte –

Saúde Visual Infantil

Programa de Rastreio de Saúde Visual Infantil

A ARS Norte, durante o ano de 2016, desenvolveu um programa de rastreio piloto que abrangeu 4 ACES do Grande Porto – ACES Porto Oriental, ACES Porto Ocidental, ACES Maia/Valongo e ACES Gondomar. A avaliação do piloto foi consensual a necessidade de alargar o programa a outras áreas geográficas.

Em 2017, a 1ª fase de alargamento do programa conseguiu cobrir mais 8 ACES, tendo sido abrangidas pelo rastreio cerca de 15.000 crianças de 2 anos. A taxa de adesão atingiu 72%, tendo sido rastreadas 10.697 crianças, sendo a taxa de deteção de situações merecedoras de referenciação hospitalar de 13,4% »» Ver apresentação

No presente ano civil o rastreio está a ser realizado em todos os ACES/ULS desta ARS conforme o cronograma.

Cancro do Cólon e Recto

PROGRAMA DO RASTREIO DO CANCRO DO CÓLON E RETO

Nos últimos anos, em Portugal, tem-se assistido a um aumento da incidência de cancro, a uma taxa constante de aproximadamente 3% por ano.
As doenças oncológicas são a segunda causa de morte mais frequente no nosso país e a que tem maior tendência para aumentar. O envelhecimento da população e as modificações de estilos de vida têm contribuído para o aumento relativo da incidência.
Por outro lado, o aumento dos sucessos terapêuticos contribui para o aumento significativo do número de sobreviventes de cancro, tendo esta população necessidades particulares, tanto em termos clínicos como sociais.

Dando cumprimento ao Despacho n.º 4771-A/2016 de 7 de abril do Senhor Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, cabe à Administração Regional de Saúde da Região Norte (ARSN) implementar o Programa de Rastreio do Cancro do Cólon e Reto em toda a Região Norte, cuja população alvo são utentes dos 50 aos 74 anos (50-60 anos na primeira fase do programa), de ambos os sexos, inscritos nas unidades de cuidados de saúde primários. Este rastreio está alinhado com o Programa Nacional para as Doenças Oncológicas, contribuindo para se atingirem as metas propostas para 2020:

Redução da mortalidade associada a tumores
100% de cobertura
Promover a integração entre cuidados de saúde primários e cuidados hospitalares em doenças oncológicas

O rastreio do CCR será feito através da realização da pesquisa de sangue oculto nas fezes (PSOF) a cada 2 anos. Caso a PSOF seja positiva, dever-se-á realizar a colonoscopia. O rastreio oportunista apresenta alguns problemas e, por isso, justifica-se a implementação de um rastreio de base populacional suportado e sustentado pelo SNS.

O rastreio do CCR é um processo estruturado em torno das seguintes etapas fundamentais:


Em qualquer destas etapas é imprescindível fornecer informação adequada ao doente para uma decisão consciente sobre a participação ou não no rastreio, em todos os atos clínicos previstos.

O teste de rastreio é a pesquisa de sangue oculto nas fezes (PSOF) pelo método imunoquímico FIT – Fecal Imunochemical Test, seguida de colonoscopia sempre que o resultado for positivo (método quantitativo: maior ou igual a 100 ng/mL).

A metodologia do rastreio obedecerá ao principio da procura ativa dos utentes em idade para o rastreio através de uma carta convite/reconvinte personalizada, sendo as amostras recolhidas nas unidades de saúde e enviadas para o Laboratório Regional de Saúde Publica sedeado em Braga.

Após leitura, os resultados são disponibilizados aos utentes por carta e ao médico de família através da plataforma informática Siima Rastreios. Esta é também a plataforma através da qual se referencia o utente com PSOF positiva para o hospital para realizar a colonoscopia complementar.

Após execução da colonoscopia, o utente é orientado para vigilância clinica, segundo algoritmo clínico previamente determinado.

A monitorização e avaliação do programa é avaliada em sede da ARS Norte, com acompanhamento do processo a diferentes níveis.

Dicas de apostas

Dicas de apostas

Subscreva a nossa newsletter, receba os nossos prognósticos infalíveis e lucre como um boss.
Nos últimos 12 meses, a rentabilidade média mensal dos nossos prognósticos foi de 72%.

Fantasticamente simples!

Ganhar dinheiro com apostas desportivas online nunca foi tão fácil.
Você cria conta na casa de apostas, recebe os nossos prognósticos, aposta e ganha.

Vai continuar a duvidar? Tome juízo.
Aprenda, de uma vez por todas, como pode realmente ganhar com apostas online

Rentabilidade média mensal

Ganhar dinheiro com apostas desportivas é possível. Só precisa de prognósticos de sucesso.
Está com sorte, pois preparámos-lhe tutoriais para que não tenha dúvidas.

A nossa equipa experiente analisa e identifica boas oportunidades de apostas, partilhamos consigo e você segue os nossos prognósticos. Com o passar dos meses, você acumulará ganhos que deve levantar e aproveitar para desfrutar as coisas boas da Vida.

Nós também recomendamos as casas de apostas em que você deve apostar.
Portanto, já entendeu que tem em nós um parceiro dedicado e de confiança que está permanentemente ao seu dispor.

De modo a poderes usufruir dos nossos progósticos gratuitamente, tens de depositar, pelo menos, €30.

É normal que tenhas receio nesta etapa. Mas não há razão para isso. Por duas razões:

– O processo de depósito de dinheiro é simples, rápido e seguro;

– A casa de apostas (Bet.pt), oferece um bónus de boas-vindas de 50% sobre o 1.º depósito (até €50).

– Regista-te na casa de apostas e deposita pelo menos €30;

– Até 10 dias após o o 1.º depósito e antes de fazeres qualquer aposta, acede à página de ativação de bónus e insere o código de bónus FIRST

  • Multibanco:
  • Cartão de crédito:
  • Paypal:

Passo #4 - Activar subscrição de prognósticos

Como já sabes, para que tenhas acesso vitalício aos nossos excelentes prognósticos, tens de:
– Abrir conta na Bet.pt através do nosso site
– Depositar, pelo menos, €30
– Enviar um e-mail para “geral [arroba] guiadasapostas” a indicar as seguintes informações:
-> número de conta Bet.pt
-> e-mail utilizado no registo na casa de apostas.

O teu e-mail é do Gmail? Aprende a não perder um dos nossos prognósticos neste vídeo:

Aprende a levantar dinheiro da casa de apostas neste vídeo:

Passo #1 - Subscrever as nossas tips desportivas

Fazemos questão que você comprove a qualidade das nossas tips gratuitas ainda antes de subscrever um plano pago. Depois de confirmar que conseguimos garantir-lhe boa rentabilidade (sem perder tempo a analisar estatísticas), e desejar elevar os seus ganhos a outro patamar, subscreve um dos nossos planos pagos. Simples e honesto.

Para isso, basta preencher o seguinte formulário e confirmar a subscrição de newsletter (no e-mail que irá receber):

Passo #2 - Criar conta numa boa casa de apostas

Não basta acertar em muitos jogos, é também importante ter como intermediário uma casa de apostas com boas odds, de confiança e que permita levantamentos de dinheiro sem taxas nem demoras.

As nossas recomendações resultam de uma avaliação rigorosa a vários critérios:
– média comparativa de odds;
– meios de depósito/levantamento de dinheiro;
– apoio ao cliente, transmissão de jogos ao vivo;
possibilidade de cash-out (garantir ganho antes mesmo de o jogo acabar);
– reputação da casa de apostas.

O nosso compromisso é tão sério que, se você tiver qualquer problema com uma destas casas de apostas, nós estamos disponíveis para mediar e rapidamente resolver a situação.

Se é cidadão português, esta é a nossa lista de casas de apostas recomendadas:

Se é cidadão brasileiro, esta é a nossa lista de casas de apostas recomendadas:

Como Ganhar na Loteria – É mesmo Possível?

Como Ganhar na Loteria – É mesmo Possível?

Definida como um método de distribuição de Prêmios por meio de chances, a loteria alcança determinados grupos de jogadores que pagam pela oportunidade de ganhar. E essa é uma forma popular do Estado arrecadar recursos financeiros.

Uma certa porcentagem desse valor arrecadado com a venda de bilhetes é destinada aos prêmios. e para os custos operacionais da loteria fica a porcentagem final dos falores, e outra parte para o estado que utiliza os recursos nos serviços públicos, tais como educação, seguridade Social, financiamento de bolsas universitárias, etc…

Como são usados os recursos?

Como são usados os recursos?

Esses recursos são usados quase da mesma maneira que o dinheiro dos impostos. Assim sendo o dinheiro das loterias é também conhecido como imposto voluntário.

Se você não ganhar na loteria , pelo menos seu dinheiro será usado em uma ótima causa.

Apostadores de Loteria são ao mesmo tempo clientes e favorecidos desta, pois além de comprar os cartões, tem os benefícios dos serviços prestados pelos governos (estadual e federal) Que usam os recursos da mesma. Assim sendo, a loteria é um recurso para ambos, ou seja serviço público e entretenimento público. E com premiações que são verdadeiras fortunas para muitos ganhadores.

Existe sabotagem que te impeça de ganhar na loteria?

No entanto, você não tem que se preocupar com a possibilidade dos jogos serem preparados ou sabotados. Todas as possíveis precauções são tomadas para assegurar a integridade dos jogos. Os equipamentos são mantidos trancados, e até a realização dos sorteios ficam sob vigilância. E para que tudo aconteça de forma segura são colocados pessoas de prestigiosas firmas de auditoria como testemunhas, Deixando assim garantida a idoneidade dos Concursos.

São usados os mais sofisticados computadores para gravar os bilhetes lotéricos, a seleção dos números é feita por um processo completamente aleatório. A loteria continua sendo a grande esperança de muitas pessoas para chegar a um grande prêmio. Pense comigo onde mais você teria a chance de ganhar milhões de reais com uma pequena aposta?

Veja mais dicas de como ganhar na loteria nos links abaixo.

Olá amigo apostador se você deseja aumentar suas chances de ganhar na loteria utilizando métodos altamente eficazes e que vão te deixar à frente da grande maioria dos apostadores, aqui nosso blog você vai encontrar as melhores e as mais avançadas dicas de como acertar na loteria.

Com aquele grande sonho de se tornar um Milionário, grande parte das pessoas Apelam para sorte, E vão de encontro com as loterias, a mega-sena da virada se tornou a mais desejada dos brasileiros, por sortear valores extremamente altos. A procura grande como é, a chance de ganhar tendem a diminuir. Exemplo da mega-sena, caso o jogador aposte em seis números ele tem uma chance em 50.063.860 para levar sozinho o grande prêmio.

Mas, e se existisse uma forma estatisticamente comprovada de alcançar a grande bolada? O matemático Munir w.Niss observou semelhanças nos resultados da loteria e desenvolveu métodos de maneira a utilizar a matemática a seu favor, ele afirma que já conseguiu acertar 40 vezes na mega-sena (nunca as 6 dezenas do prêmio principal) seguindo seu próprio esquema de jogo.

A ESCOLHA SENSATA PARA AUMENTAR AS CHANCES DE ACERTAR NA LOTERIA

Muitos jogadores selecionam os seus números de maneira desfigurada e desorganizada. Eles estão destinados a perder mesmo antes do sorteio. Mas você, por somente saber as combinações e fórmulas que devem ser evitadas, já estará em grande vantagem.

Veja 8 dicas de como ganhar na loteria, Ou pelo menos acertar mais dezenas

1- As dezenas de final 9 ou 0 são pouco sorteadas, assim sendo, é aconselhável evitar escolher várias dezenas nessa sequencia.

2- Os números 01, 02, 03, 11, 22, 44, 55, 48 e 57 são poucos sorteadas.

4- Evite jogar as dezenas que estão na mesma linha vertical.

5- Faça a divisão do bilhete em 4 quadrantes e divida o suas dezenas entre eles.

6- Aposte todas as vezes a quantidade exata de dezenas pares e ímpares. Na loteria que tem a maior premiação nesse caso a Mega Sena, 81% dos sorteios acontece o seguinte: três números pares e três ímpares ou quatro pares e dois ímpares, ou vice-versa.

7- Escolha sempre a melhor opção, ou seja, faça um cartão com mais de 6 dezenas, ao invés de vários cartões de 6 dezenas. O método é simples: Sempre que você apostar com mais números no cartão, sua chances de acertar um ou mais de um deles é muito maior.

8- Um jogo em que se preenche 12 dezenas utilizando essas regras teria mais chances de êxito. Logo, o bolão é a melhor chance que se tem de ganhar

Dicas de apostas

As casas de apostas ganham dinheiro. Esta é uma verdade irrefutável, com a qual temos de conviver, gostemos ou não. Aliás, as casas de apostas existem exatamente para isso. Afinal, são empresas que, como quaisquer outras, visam lucro.

Logicamente que isso não é motivo para bons apostadores deixarem de faturar. Ter bons métodos de trabalho, seguir a gestão de banca e ser disciplinado estão entre os predicados de quem abocanha sua parte. Porém, como você verá neste artigo, as casas ganham até mesmo sobre os apostadores lucrativos.

Portanto, vamos mostrar os quatro métodos como as casas de apostas ganham dinheiro.

Casas de apostas ganham dinheiro com o juice

A primeira forma como uma casa de apostas ganha dinheiro é com o juice. Ou seja, a diferença entre o valor real de um determinado evento e a cotação oferecida.

Vamos utilizar um exemplo. Imagine que você próprio é uma “casa” e vai promover um cara ou coroa entre dois amigos. Cada um deles tem 50% de chances de ganhar a aposta, certo?

Então, você combina a regra do jogo com ambos: cada um coloca R$ 100 e o vencedor leva R$ 196 (lucro líquido de R$ 96). Na prática, é como se eles apostassem numa odd 1.96 – sendo que, neste caso, a odd justa seria 2.00.

Suponha que seu amigo A escolheu cara e seu amigo B, coroa. Você joga a moeda e a opção “cara” é a vencedora. Assim, você tira R$ 196 dos R$ 200 apostados e entrega ao vencedor. Os R$ 4 que sobraram é o lucro da casa de apostas – ou, em outras palavras, o juice.

É por isso que dissemos, lá no início deste artigo, que as casas ganham até mesmo sobre os apostadores vencedores.

Aprenda a calcular o juice das casas de apostas

Vamos imaginar uma linha de 2,5 gols com cotações de 1,95 para o over e 1,85 para o under. Inicialmente, vamos aplicar a seguinte fórmula para cada uma das cotações: 100/(valor da odd). Dessa maneira, teremos:

Então, somamos os dois resultados. Nesse caso, chegamos a 105,33 (que é o resultado de 51,28 + 54,05).

Isso significa que o juice da casa nesta aposta, especificamente, é de 5,33%.

O juice faz parte do que chamamos de balança do mercado. É justamente para mantê-lo e evitar a arbitragem que as casas mantêm cotações parecidas. Fosse ao contrário, os apostadores poderiam investir em mais de uma opção no mesmo mercado, mas em diferentes casas, garantindo o lucro qualquer que fosse o resultado do evento.

Casas de apostas ganham dinheiro com o cash out

Este artigo não tem o objetivo de discutir as vantagens e desvantagens da utilização do cash out. Mas, inegavelmente, esta é uma das ferramenta que mais dá lucros para as casas de apostas.

Aliás, aqui cabe uma observação importante. Quando nos referimos ao cash out neste texto, falamos apenas sobre a funcionalidade nas casas de apostas tradicionais. O mesmo não vale para exchanges, como a Betfair, por exemplo.

É simples entender porque o cash out gera dividendos para as casas. Vamos imaginar que, numa partida de futebol, 100 pessoas apostaram na vitória do time A e outras 100, no triunfo do time B.

Quando o time A abre o placar, suas odds caem consideravelmente, gerando um lucro parcial. Então, uma parcela dos apostadores que investiram nesta equipe decide fechar a aposta. Supondo que o time A realmente ganhe o jogo, a casa de apostas lucra três vezes: com o juice, com os apostadores que escolheram o lado perdedor e ao deixar de pagar o prêmio total para aqueles que utilizaram o cash out.

Claro que em alguns jogos há mudanças no placar (o time B consegue a virada, por exemplo). Mas, no longo prazo, esta é uma das fórmulas que mais garante lucro para as casas de apostas.

Casas de apostas ganham (mais do que você imagina) com o cash out

O terceiro método como as casas de apostas ganham dinheiro também está relacionado ao cash out. Isso porque, além da situação descrita acima, elas ainda embutem o juice no preço oferecido. Em outras palavras, o lucro obtido pelo apostador é menor do que o valor considerado justo pela correção das odds.

A implantação do cash out é um negócio tão bom para as casas que impulsionou, alguns anos atrás, o forte investimento delas em propaganda nos países europeus. Ou seja, o sistema foi capaz de gerar dinheiro suficiente para as empresas investirem fortemente em marketing, seja patrocinando clubes, emissoras de TV ou outras ações.

Casas de apostas ganham dinheiro com apostadores sem gestão de banca

A quarta maneira como as casas de apostas ganham dinheiro reside na falta de gestão de banca dos apostadores. Inegavelmente, aqueles que não aceitam as perdas e querem recuperar os reds dando all in são grandes financiadores destas empresas.

Apostadores que não sabem perder e, principalmente, não têm gestão de banca, são adorados e disputados pelas casas. Estão, inclusive, entre aqueles que jamais serão limitados.

Aliás, foi por causa dessas pessoas que a Inglaterra passou a ter jogos de futebol às segundas-feiras.

Ocorre que as casas de apostas perceberam que muitos usuários terminavam o final de semana negativos e ávidos para recuperar o prejuízo. Muitos deles, sem qualquer gestão, estavam dispostos até a apostar tudo no próximo jogo.

Porém, como a partida seguinte demoraria alguns dias para acontecer, a emoção baixava. Assim, a chance de o apostador não tentar recuperar o red com all in era grande. Então, as casas pressionaram os organizadores do futebol inglês para que pelo menos uma partida fosse realizada às segundas. Era a chance de ouro de muita gente fazer all in – e das casas faturarem cada vez mais.

Portanto, vale até a repetição: não ter gestão de banca é uma excelente maneira de dar lucro para as casas de apostas.

Neste vídeo, o Nettuno explica detalhadamente os quatro métodos como as casas de apostas ganham dinheiro.

Perguntas e Respostas

+
✅ Aprende a não perder um dos nossos prognósticos neste vídeo:
+
✅ O matemático Munir w.Niss observou semelhanças nos resultados da loteria e desenvolveu métodos de maneira a utilizar a matemática a seu favor, ele afirma que já conseguiu acertar 40 vezes na mega-sena (nunca as 6 dezenas do prêmio principal) seguindo seu próprio esquema de jogo.


Publicar comentário
Procurar


Para você
Artigos sobre o tema Apostas online
02-05-2021
Código promocional Placard.pt
Código promocional Placard.pt

Nomeadamente Plcard pt é uma das plataformas legais de Portugal e nesta revisão poderá verificar qual é o código promocional Placard...

25-02-2021
Estatísticas de futebol: brasileirão, números de jogadores, Cristiano Ronaldo, Messi e muito mais
Estatísticas de futebol: brasileirão, números de jogadores, Cristiano Ronaldo, Messi e muito mais

FutDados é um site sobre estatísticas de futebol (brasileiro e internacional) criado em 2012...

19-03-2021
Routledge International Handbook of Internet Gambling
Routledge International Handbook of Internet Gambling

Internet gambling is a rapidly growing phenomenon, which has profound social, psychological, economic, political, and policy implications...