X 22bet

Multiplas 4 5

Quatro dos cinco membros do grupo de amigos de Sevilha conhecido como "A Manada", que violaram uma jovem em 2016, voltaram hoje a ser condenados por um crime de abuso sexual sobre outra jovem.

A cumprir uma pena de prisão de 15 anos por terem violado uma jovem em Pamplona em julho de 2016, quatro dos membros do grupo foram agora condenados a penas de prisão de até quatro anos e meio: 18 meses de prisão por "abuso sexual" e penas entre 16 meses e três anos por "delito contra a intimidade".

Este novo crime foi cometido em Pozoblano (Córdoba), sobre uma outra jovem, em maio do mesmo ano, dois meses antes da violação de Pamplona.

A sentença lida por um tribunal de Córdoba no final da manhã já tinha sido transmitida aos acusados, que estão na prisão.

Os novos acontecimentos tiveram lugar em 01 de maio de 2016, mas só foram descobertos vários meses mais tarde, durante a investigação sobre as agressões sexuais múltiplas do caso de Pamplona.

Quando foram detidos, os membros de "A Manada" entregaram voluntariamente os seus telemóveis à polícia e ao Governo regional de Navarra, tendo sido revelados dois vídeos em que os quatro acusados estavam a "tocar" uma mulher "adormecida ou inconsciente" e que "não teve qualquer reação física", segundo o relato do agente que analisou as imagens.

A defesa dos jovens argumentou na audiência que o vídeo distribuído na rede social Whatsapp tinha sido obtido sem qualquer autorização judicial, posição que foi rejeitada tanto pelo Ministério Público como pela acusação.

O tribunal também não aceitou o pedido de retirar o vídeo como peça fundamental do julgamento e indicou que teria em consideração a adequação dessas provas ao redigir a sentença.

O Tribunal Supremo espanhol decidiu em junho de 2019 aumentar de nove para 15 anos de prisão a condenação dos cinco homens de "A Manada".

Na altura, o Supremo aumentou a pena de nove anos que tinha sido aplicada anteriormente por um tribunal da comunidade autónoma de Navarra, considerando que o caso "não pode constituir um delito de abuso sexual, mas sim um delito de violação".

A decisão do tribunal superior espanhol encerrava um caso que se tornou conhecido em todo o mundo por ter ocorrido, no verão de 2016, durante as famosas festas de São Firmino, em Pamplona, capital de Navarra, com largada de touros no centro da cidade.

A mobilização social que o caso provocou levou o Governo socialista espanhol a avançar em julho de 2018 com uma proposta de reforma do Código Penal para que qualquer ato de violência sexual seja considerado uma violação se não houver um "sim" explicito da mulher.

Progressão da doença na esclerose múltipla

Progressão da doença na esclerose múltipla

A esclerose mГєltipla (EM) Г© uma doenГ§a neurodegenerativa complexa. Embora em cada pessoa a EM tenha diferentes sintomas e evolução, a biologia subjacente e os meios pelos quais se pode medir a doenГ§a sГЈo os mesmos em todos os casos.В

ProgressГЈo da incapacidade

ProgressГЈo da incapacidade

A maioria das pessoas com EM apresenta piora da incapacidade física em algum momento. 2 Quando isso acontece, o tipo de incapacidade e o grau de alteração difere de um paciente para outro. Os gráficos abaixo mostram como a progressão da incapacidade pode variar entre indivíduos. Por isto, a importância de iniciar o tratamento precoce com medicamentos mais eficazes.

Atividade da doença

Atividade da doença

Na EM, o sistema imune ataca as células nervosas do cérebro, da medula espinhal e dos nervos ópticos.³ Essa atividade da doença pode causar sintomas e incapacidade.

Existem dois tipos principais de atividade da doença:

Detectada somente pelas imagens de Ressonância Magnética e que pode mostrar que a doença não está controlada com os medicamentos atuais

Tipos de incapacidade

Tipos de incapacidade

A incapacidade física piora (progressão) à medida que a atividade da doença provoca a morte de cada vez mais células nervosas (neurodegeneração). 5

As pessoas podem manifestar a incapacidade de vГЎrias maneiras, dependendo da parte do cГ©rebro, medula espinhal ou nervo Гіptico afetada. 6

A atividade da doença e a progressão da incapacidade podem ocorrer nas suas fases iniciais. Por isto, uma das metas de tratamento da EM é controlar o mais cedo possível estes sintomas.

Clique no alvo para ver um exemplo de tratamento precoce com uma terapia modificadora da doença (TMD).

ReferГЄncias

1 Giovannoni, G, et al. Brain Health: Time Matters in Multiple Sclerosis. 2015; pp 14.
2 MS International Federation. What is MS? Available atВ
3 Medline Plus. Multiple Sclerosis. Available atВ
4 National MS Society. Managing Relapses. Available atВ. Accessed September 2016.
5 De Stefano N., et al. Evidence of Axonal Damage in the Early Stages of Multiple Sclerosis and Its Relevance to Disability. Arch Neurol. 2001;58(1):65-70. Available atВ
6 National MS Society. MS Symptoms. Available atВ
7 National MS Society. Functional Systems Score (FSS) and Expanded Disability Status Scale. Available atВ Researchers/Resources-for-Researchers/Clinical-Study-Measures/Functional-Systems-Scores-(FSS)-and-Expanded-Disab. Accessed September 2016.
8 National MS Society. 9-Hole Peg Test (9-HPT). Available atВ -(9-HPT). Accessed September 2016.
9 National MS Society. Timed 25-Foot Walk (T25-FW). Available at htp://www.nationalmssociety/For-Professionals/Researchers/Resources-for-Researchers/Clinical-Study-Measures/Timed-25-Foot-Walk-(T25-FW). Accessed September 2016.
10 MS Brain Health. Time Matters in Multiple Sclerosis. Available atВ
11 MS Coalition. The Use of Disease-Modifying Therapies in Multiple Sclerosis: Principles and Current Evidence. Available atВ

Links Relacionados

Entendendo a esclerose mГєltipla
A esclerose mГєltipla (EM) Г© uma doenГ§a do sistema nervoso central (SNC), o que inclui o cГ©rebro, a medula espinhal e os nervos Гіpticos.В

EM: problemas com a rede socialВ
Entenda como o sistema nervoso central falha na EMВ

5. Estruturas de dados¶

Esse capГ­tulo descreve algumas coisas que vocГЄ jГЎ aprendeu em detalhes e adiciona algumas coisas novas tambГ©m.

5.1. Mais sobre listas¶

O tipo de dado lista tem ainda mais mГ©todos. Aqui estГЈo apresentados todos os mГ©todos de objetos do tipo lista:

Adiciona um item ao fim da lista. Equivalente a a[len(a):] = [x].

Prolonga a lista, adicionando no fim todos os elementos do argumento iterable passado como parГўmetro. Equivalente a a[len(a):] = iterable.

Insere um item em uma dada posição. O primeiro argumento é o índice do elemento antes do qual será feita a inserção, assim a.insert(0, x) insere um elemento na frente da lista e a.insert(len(a), x) e equivale a a.append(x).

Remove o primeiro item encontrado na lista cujo valor é igual a x. Se não existir valor igual, uma exceção ValueError é levantada.

Remove um item em uma dada posição na lista e o retorna. Se nenhum índice é especificado, a.pop() remove e devolve o último item da lista. (Os colchetes ao redor do i na demonstração do método indica que o parâmetro é opcional, e não que é necessário escrever estes colchetes ao chamar o método. Você verá este tipo de notação frequentemente na Biblioteca de Referência Python.)

Remove todos os itens de uma lista. Equivalente a del a[:].

Devolve o Г­ndice base-zero do primeiro item cujo valor Г© igual a x, levantando ValueError se este valor nГЈo existe.

Os argumentos opcionais start e end são interpretados como nas notações de fatiamento e são usados para limitar a busca para uma subsequência específica da lista. O índice retornado é calculado relativo ao começo da sequência inteira e não referente ao argumento start.

Devolve o nГєmero de vezes em que x aparece na lista.

Ordena os itens na lista (os argumentos podem ser usados para personalizar a ordenação, veja a função sorted() para maiores explicações).

Um exemplo que usa a maior parte dos mГ©todos das listas:

Você pode ter percebido que métodos como insert , remove ou sort , que apenas modificam a lista, não têm valor de retorno impresso – eles retornam o None padrão. 1 Isto é um princípio de design para todas as estruturas de dados mutáveis em Python.

Outra coisa que você deve estar atento é que nem todos os dados podem ser ordenados ou comparados. Por exemplo, , [None, 'hello', 10] não podem ser ordenados, pois inteiros não podem ser comparados a strings e None não pode ser comparado a nenhum outro tipo. Além disso, existem alguns tipos de dados que não possuem uma relação de ordem definida. Por exemplo, 3+4j 5+7j não é uma comparação válida.

5.1.1. Usando listas como pilhas¶

Os métodos de lista tornam muito fácil utilizar listas como pilhas, onde o item adicionado por último é o primeiro a ser recuperado (política “último a entrar, primeiro a sair”). Para adicionar um item ao topo da pilha, use append(). Para recuperar um item do topo da pilha use pop() sem nenhum índice. Por exemplo:

5.1.2. Usando listas como filas¶

Você também pode usar uma lista como uma fila, onde o primeiro item adicionado é o primeiro a ser recuperado (política “primeiro a entrar, primeiro a sair”); porém, listas não são eficientes para esta finalidade. Embora appends e pops no final da lista sejam rápidos, fazer inserts ou pops no início da lista é lento (porque todos os demais elementos têm que ser deslocados).

Para implementar uma fila, use a classe collections.deque que foi projetada para permitir appends e pops eficientes nas duas extremidades. Por exemplo:

5.1.3. Compreensões de lista¶

Compreensões de lista fornece uma maneira concisa de criar uma lista. Aplicações comuns são criar novas listas onde cada elemento é o resultado de alguma operação aplicada a cada elemento de outra sequência ou iterável, ou criar uma subsequência de elementos que satisfaçam uma certa condição. (N.d.T. o termo original em inglês é list comprehensions, muito utilizado no Brasil; também se usa a abreviação listcomp).

Por exemplo, suponha que queremos criar uma lista de quadrados, assim:

Note que isto cria (ou sobrescreve) uma variável chamada x que ainda existe após o término do laço. Podemos calcular a lista dos quadrados sem qualquer efeito colateral usando:

Um compreensão de lista consiste de um par de colchetes contendo uma expressão seguida de uma cláusula for , e então zero ou mais cláusulas for ou if. O resultado será uma nova lista resultante da avaliação da expressão no contexto das cláusulas for e if. Por exemplo, essa compreensão combina os elementos de duas listas se eles forem diferentes:

Note como a ordem das instruções for e if é a mesma em ambos os trechos.

Se a expressГЈo Г© uma tupla (ex., (x, y) no exemplo anterior), ela deve ser inserida entre parГЄnteses.

Compreensões de lista podem conter expressões complexas e funções aninhadas:

5.1.4. Compreensões de lista aninhadas¶

A expressГЈo inicial em uma compreensГЈo de lista pode ser qualquer expressГЈo arbitrГЎria, incluindo outra compreensГЈo de lista.

Observe este exemplo de uma matriz 3x4 implementada como uma lista de 3 listas de comprimento 4:

A compreensГЈo de lista abaixo transpГµe as linhas e colunas:

Como vimos na seção anterior, a compreensão de lista aninhada é computada no contexto da cláusula for seguinte, portanto o exemplo acima equivale a:

Na prática, você deve dar preferência a funções embutidas em vez de expressões complexas. A função zip() resolve muito bem este caso de uso:

Veja Desempacotando listas de argumentos para entender o uso do asterisco neste exemplo.

5.2. A instrução del ¶

Existe uma maneira de remover um item de uma lista usando seu índice no lugar do seu valor: a instrução del. Ele difere do método pop() que devolve um valor. A instrução del pode também ser utilizada para remover fatias de uma lista ou limpar a lista inteira (que fizemos antes atribuindo uma lista vazia à fatia a[:] ). Por exemplo:

del tambГ©m pode ser usado para remover totalmente uma variГЎvel:

Referenciar a variável a depois de sua remoção constitui erro (pelo menos até que seja feita uma nova atribuição para ela). Encontraremos outros usos para a instrução del mais tarde.

5.3. Tuplas e sequências¶

Vimos que listas e strings têm muitas propriedades em comum, como indexação e operações de fatiamento. Elas são dois exemplos de sequências (veja Tipos sequências — list, tuple, range ). Como Python é uma linguagem em evolução, outros tipos de sequências podem ser adicionados. Existe ainda um outro tipo de sequência padrão na linguagem: a tupla.

Uma tupla consiste em uma sequГЄncia de valores separados por vГ­rgulas, por exemplo:

Como você pode ver no trecho acima, na saída do console as tuplas são sempre envolvidas por parênteses, assim tuplas aninhadas podem ser lidas corretamente. Na criação, tuplas podem ser envolvidas ou não por parênteses, desde que o contexto não exija os parênteses (como no caso da tupla dentro de uma expressão maior). Não é possível atribuir itens individuais de uma tupla, contudo é possível criar tuplas que contenham objetos mutáveis, como listas.

Apesar de tuplas serem similares a listas, elas são frequentemente utilizadas em situações diferentes e com propósitos distintos. Tuplas são imutáveis , e usualmente contém uma sequência heterogênea de elementos que são acessados via desempacotamento (ver a seguir nessa seção) ou índice (ou mesmo por um atributo no caso de namedtuples ). Listas são mutáveis , e seus elementos geralmente são homogêneos e são acessados iterando sobre a lista.

Um problema especial é a criação de tuplas contendo 0 ou 1 itens: a sintaxe usa certos truques para acomodar estes casos. Tuplas vazias são construídas por um par de parênteses vazios; uma tupla unitária é construída por um único valor e uma vírgula entre parênteses (não basta colocar um único valor entre parênteses). Feio, mas funciona. Por exemplo:

A instrução t = 12345, 54321, 'bom dia!' é um exemplo de empacotamento de tupla: os valores 12345 , 54321 e 'bom dia!' são empacotados em uma tupla. A operação inversa também é possível:

Isso é chamado, apropriadamente, de sequência de desempacotamento e funciona para qualquer sequência no lado direito. O desempacotamento de sequência requer que haja tantas variáveis no lado esquerdo do sinal de igual, quanto existem de elementos na sequência. Observe que a atribuição múltipla é, na verdade, apenas uma combinação de empacotamento de tupla e desempacotamento de sequência.

5.4. Conjuntos¶

Python também inclui um tipo de dados para conjuntos, chamado set. Um conjunto é uma coleção desordenada de elementos, sem elementos repetidos. Usos comuns para conjuntos incluem a verificação eficiente da existência de objetos e a eliminação de itens duplicados. Conjuntos também suportam operações matemáticas como união, interseção, diferença e diferença simétrica.

Chaves ou a função set() podem ser usados para criar conjuntos. Note: para criar um conjunto vazio você precisa usar set() , não <> ; este último cria um dicionário vazio, uma estrutura de dados que discutiremos na próxima seção.

Da mesma forma que compreensГЈo de listas , compreensГµes de conjunto tambГ©m sГЈo suportadas:

5.5. Dicionários¶

Outra estrutura de dados muito útil embutida em Python é o dicionário, cujo tipo é dict (ver Tipo mapeamento — dict ). Dicionários são também chamados de “memória associativa” ou “vetor associativo” em outras linguagens. Diferente de sequências que são indexadas por inteiros, dicionários são indexados por chaves (keys), que podem ser de qualquer tipo imutável (como strings e inteiros). Tuplas também podem ser chaves se contiverem apenas strings, inteiros ou outras tuplas. Se a tupla contiver, direta ou indiretamente, qualquer valor mutável, não poderá ser chave. Listas não podem ser usadas como chaves porque podem ser modificadas internamente pela atribuição em índices ou fatias, e por métodos como append() e extend().

Um bom modelo mental Г© imaginar um dicionГЎrio como um conjunto nГЈo-ordenado de pares chave:valor, onde as chaves sГЈo Гєnicas em uma dada instГўncia do dicionГЎrio. DicionГЎrios sГЈo delimitados por chaves: <> , e contГ©m uma lista de pares chave:valor separada por vГ­rgulas. Dessa forma tambГ©m serГЎ exibido o conteГєdo de um dicionГЎrio no console do Python. O dicionГЎrio vazio Г© <>.

As principais operações em um dicionário são armazenar e recuperar valores a partir de chaves. Também é possível remover um par chave:valor com o comando del. Se você armazenar um valor utilizando uma chave já presente, o antigo valor será substituído pelo novo. Se tentar recuperar um valor usando uma chave inexistente, será gerado um erro.

Executar list(d) em um dicionário devolve a lista de todas as chaves presentes no dicionário, na ordem de inserção (se desejar ordená-las basta usar a função sorted(d) ). Para verificar a existência de uma chave, use o operador in.

O construtor dict() produz dicionГЎrios diretamente de sequГЄncias de pares chave-valor:

AlГ©m disso, as compreensГµes de dicionГЎrios podem ser usadas para criar dicionГЎrios a partir de expressГµes arbitrГЎrias de chave e valor:

Quando chaves sГЈo strings simples, Г© mais fГЎcil especificar os pares usando argumentos nomeados no construtor:

5.6. Técnicas de iteração¶

Ao iterar sobre dicionГЎrios, a chave e o valor correspondente podem ser obtidos simultaneamente usando o mГ©todo items().

Ao iterar sobre sequências, a posição e o valor correspondente podem ser obtidos simultaneamente usando a função enumerate().

Para percorrer duas ou mais sequências ao mesmo tempo, as entradas podem ser pareadas com a função zip().

Para percorrer uma sequência em ordem inversa, chame a função reversed() com a sequência na ordem original.

Para percorrer uma sequência de maneira ordenada, use a função sorted() , que retorna uma lista ordenada com os itens, mantendo a sequência original inalterada.

Usar set() em uma sequência elimina elementos duplicados. O uso de sorted() em combinação com set() sobre uma sequência é uma maneira idiomática de fazer um loop sobre elementos exclusivos da sequência na ordem de classificação.

ГЂs vezes Г© tentador alterar uma lista enquanto vocГЄ itera sobre ela; porГ©m, costuma ser mais simples e seguro criar uma nova lista.

5.7. Mais sobre condições¶

As condições de controle usadas em while e if podem conter quaisquer operadores, não apenas comparações.

Os operadores de comparação in e not in verificam se um valor ocorre (ou não ocorre) em uma dada sequência. Os operadores is e is not comparam se dois objetos são na verdade o mesmo objeto; isto só é relevante no contexto de objetos mutáveis, como listas. Todos os operadores de comparação possuem a mesma precedência, que é menor do que a prioridade de todos os operadores numéricos.

Comparações podem ser encadeadas: Por exemplo a b == c testa se a é menor que b e também se b é igual a c.

Comparações podem ser combinadas através de operadores booleanos and e or , e o resultado de uma comparação (ou de qualquer outra expressão), pode ter seu valor booleano negado através de not. Estes possuem menor prioridade que os demais operadores de comparação. Entre eles, not é o de maior prioridade e or o de menor. Dessa forma, a condição A and not B or C é equivalente a (A and (not B)) or C. Naturalmente, parênteses podem ser usados para expressar o agrupamento desejado.

Os operadores booleanos and e or são operadores curto-circuito: seus argumentos são avaliados da esquerda para a direita, e a avaliação encerra quando o resultado é determinado. Por exemplo, se A e C são expressões verdadeiras, mas B é falsa, então A and B and C não chega a avaliar a expressão C. Em geral, quando usado sobre valores genéricos e não como booleanos, o valor do resultado de um operador curto-circuito é o último valor avaliado na expressão.

É possível atribuir o resultado de uma comparação ou outra expressão booleana para uma variável. Por exemplo:

Observe que no Python, ao contrário de C, a atribuição dentro de expressões deve ser feita explicitamente com o operador morsa :=. Isso evita uma classe comum de problemas encontrados nos programas C: digitar = em uma expressão quando == era o planejado.

5.8. Comparando sequências e outros tipos¶

Objetos sequência podem ser comparados com outros objetos sequência, desde que o tipo das sequências seja o mesmo. A comparação utiliza a ordem lexicográfica: primeiramente os dois primeiros itens são comparados, e se diferirem isto determinará o resultado da comparação, caso contrário os próximos dois itens serão comparados, e assim por diante até que se tenha exaurido alguma das sequências. Se em uma comparação de itens, os mesmos forem também sequências (aninhadas), então é disparada recursivamente outra comparação lexicográfica. Se todos os itens da sequência forem iguais, então as sequências são ditas iguais. Se uma das sequências é uma subsequência da outra, então a subsequência é a menor. A comparação lexicográfica de strings utiliza codificação Unicode para definir a ordenação. Alguns exemplos de comparações entre sequências do mesmo tipo:

Note que comparar objetos de tipos diferentes com ou > é permitido desde que os objetos possuam os métodos de comparação apropriados. Por exemplo, tipos numéricos mistos são comparados de acordo com os seus valores numéricos, portanto 0 é igual a 0.0, etc. Em caso contrário, ao invés de fornecer uma ordenação arbitrária, o interpretador levantará um TypeError.

Outras linguagens podem retornar o objeto modificado, o que permite encadeamento de mГ©todos, como d->insert("a")->remove("b")->sort();.

Multiplas 4 5

Listas são um dos principais tipos de dados em Python. Você verá que cobriremos bastante conteúdo nesta seção, mas saiba que dominar o funcionamento de listas em Python fará com que você seja muito mais produtivo ao programar.

Em Python, listas de objetos são representadas pelo tipo list. Esse tipo de dados é basicamente uma sequência de elementos, que podem ou não ser do mesmo tipo.

Vejamos alguns exemplos básicos de operações envolvendo listas.

Python permite também a criação de listas aninhadas (uma lista dentro da outra). Este recurso é útil quando desejamos criar listas de várias dimensões (ou matrizes):

Percorrendo Listas

Linguagens de programação como C, C++ e Java usam índices para iterar sobre listas de elementos. Em Python, normalmente percorremos listas de elementos sem que existam índices associados a eles. Entretanto, em algumas situações desejamos percorrer uma lista (de números, por exemplo) em determinada ordem, índice por índice. Python nos permite fazer por meio de intervalos, usando a função range() , como mostrado abaixo:

Perceba que o elemento final do intervalo (no caso acima, o 100) não é retornado pela função range(). O exemplo abaixo mostra isso melhor. Além disso, se não fornecermos o passo, a função irá usar o valor padrão 1.

Em algumas situações, desejamos imprimir ou percorrer os elementos de uma lista em uma ordem específica. Para isso, podemos ordenar a lista. Python provê métodos para isso, conforme mostrado nos seguintes exemplos:

Os exemplos acima mostram como ordenar listas em Python de forma forma que chamamos in place. Isso quer dizer que a lista foi ordenada sem que espaço adicional fosse usado.

Python nos permite também ordenar uma cópia da lista original e retornar essa cópia ordenada da lista. Assim, a lista original permanece inalterada e uma nova lista ordenada é criada e retornada. Veja como isso funciona:

A menos que você precise tanto da lista original quanto de uma cópia dessa lista ordenada, recomenda-se o uso da ordenação in place, uma vez que ela não cria uma lista nova, e portanto usa menos espaço em memória.

Modificando Listas

Em algumas situações, é preciso adicionar, remover ou modificar elementos em uma lista. Python nos provê recursos para fazer essas coisas. Veja:

É possível modificar elementos em uma lista. Dizemos que listas são tipos de dados mutáveis. Este conceito ficará mais interessante quando estudarmos tuplas, que são tipos de dados imutáveis.

Python possui um outro recurso, chamado extend para adicionar elementos ao final de uma lista. Vejamos como esse recurso funciona.

Perceba que o append adicionou a lista ['açucar', 'fermento'] à lista bolo. Mas talvez desejássemos adicionar 'açucar' e 'fermento' como elementos da lista bolo , e não como uma lista dentro de uma lista. O extend nos permite fazer isso.

A função append sempre insere elementos no final da lista. Isso é bom por questões de desempenho. É mais rápido inserir elementos no final de uma lista porque não precisamos percorrer a lista procurando a posição onde o elemento deve ser inserido. Mas também é possível inserir elementos em posições específicas da lista, usando a função insert.

Como dissemos antes, listas são mutáveis, logo, é possível remover elementos delas.

Para remover um elemento em uma posição específica, usamos del. Note a diferença em relação à função remove , que recebe como parâmetro o valor que desejamos remover.

Vejamos agora como criar uma lista dentro de um laço de repetição. No exemplo abaixo, começamos com uma lista de frutas e desejamos criar uma lista com os nomes dessas frutas no plural. Vejamos uma forma de se fazer isso:

Para mais detalhes sobre o funcionamento de listas em Python, digite help(list) na linha de comandos do interpretador Python.

Strings versus Listas

Como mencionado anteriomente, listas e strings possuem um funcionamento bem parecido em Python. Em muitas situações, entretanto, é preciso convertermos um tipo no outro. Python oferece meios de se fazer isso, como mostrado abaixo.

Em linguagens como C, uma string é basicamente uma lista (um arranjo, para ser mais exato) de caracteres. Em Python isso é diferente: uma lista de caracteres é diferente de uma string.

A principal diferença entre strings e listas em Python é que strings são imutáveis, enquanto listas são mutáveis. Quando tentamos modificar uma strings estamos, na verdade, criando uma nova string com as modificações feitas. Em se tratando de listas, as modificações são feitas sem que se crie uma nova cópia da lista.

Existem também algumas nuances com relação à conversão de strings para listas e de listas para strings. Nos exemplos acima, convertemos uma string ("Ordem e Progresso") em uma lista de caracteres, e ao imprimir a lista vemos que a representação da string muda (ela passa a ser uma lista de caracteres). No exemplo seguinte, convertemos a lista de caracteres de volta para uma string usando a função join , e vemos que a representação da string muda novamente (ela volta a ser uma string). Nestes casos, estamos criando novos objetos (strings ou listas) toda vez que convertemos um objeto em outro.

Fique atento a estas diferenças. A sintaxe para se manipular strings é muito parecida com a sintaxe para se manipular listas, mas strings e listas são coisas diferentes em Python.

Resumo de Operações em Listas

A tabela abaixo mostra um resumo dos principais operadores para manipulação de listas em Python.

Exercícios

Escreva uma função que recebe uma lista ou string x e retorna x concatenada com ela mesma.

Escreva uma função que recebe como entrada uma lista de números e retorna a quantidade de elementos que aparecem uma única vez na lista.

Podemos resolver este exercício de várias formas, mas na sugestão de solução abaixo mostramos como converter uma lista em um conjunto ( set ) para contar os elementos únicos presentes na lista. Por definição, um set em Python não armazena elementos repetidos, então é importante ter essa estrutura de dados em mente ao lidar com problemas que pedem para identificar itens/elementos únicos.

Espelhos planos

Licenciado em Física pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Associação de espelhos

Chamamos de associação de espelhos o arranjo de dois espelhos colocados lado a lado, com uma aresta em comum. Neste caso, podem acontecer múltiplas reflexões de um mesmo raio de luz, ou seja, um raio de luz pode ser refletido várias vezes, gerando um número maior de imagens. As imagens se formam distribuídas em uma circunferência cujo centro é a interseção dos espelhos. Lembre-se que as imagens formadas por espelhos planos são simétricas, estando à mesma distância dos espelhos que os objetos. Por isso, elas formam uma circunferência, figura na qual todos os pontos são equidistantes do centro.

Notemos uma coisa interessante: as primeiras imagens ao lado são imagens formadas por apenas uma reflexão, sendo assim, invertidas lateralmente (direita-esquerda). As imagens seguintes (na figura acima, só existe uma, localizada bem no meio) são formadas por duas reflexões. A segunda reflexão reverte novamente o processo e a imagem preserva a lateralidade!
O número de imagens formada por uma associação pode ser calculado através da seguinte equação:

Embora não seja possível resolver a equação para α = 0, o que significaria espelhos paralelos, a medida que α diminui infinitamente, cada vez mais próximo de zero, o número de imagens aumenta infinitamente.

Translação e rotação de espelhos

Ao movermos um espelho plano, alteramos a distância entre ele e o objeto. Com isso, a distância entre imagem e espelho também se altera. Vejamos o que acontece. Tomaremos como sistema de referência o solo e consideraremos a movimentação do espelho, ou seja, o objeto ficará fixo no chão e o espelho se move.

Observe, através da figura, que:
x’ + dE = x
2x’ + dI = 2x’
Logo:
dI = 2.dE

Com isso, notamos que a imagem se desloca o dobro do deslocamento do espelho. Com isso, concluímos também que a velocidade da imagem em relação ao solo é o dobro da velocidade do espelho em relação ao solo.

A figura mostra um espelho plano sofrendo translação. Mostra também as imagens (I1 e I2) de um objeto fixo (O) e as respectivas distâncias, de acordo com a propriedade da simetria. Se o espelho sofre um deslocamento x, a imagem sofre um deslocamento y.

2D = 2d + y $$$\rightarrow$$$ 2(d+x) = 2d + y $$$\rightarrow$$$ 2d + 2x = 2d +y $$$\rightarrow$$$ y = 2x

Conclusão: quando o espelho se desloca, a imagem sofre o dobro do deslocamento no mesmo sentido, portanto, com o dobro da velocidade em relação ao objeto fixo.
Assim, a velocidade da imagem em relação ao menino é 20 m/s e em relação ao espelho, que está a 10 m/s, é 10 m/s.

Utilizando um raciocínio análogo, podemos pensar sobre o que acontece com um raio de luz, refletido por um espelho plano, ao rotacionarmos o espelho de um ângulo θ:

Temos que Δ = 2θ, ou seja, o raio refletido sofre uma rotação igual a duas vezes o ângulo de rotação do espelho.

Exercícios

(UERJ) As superfícies refletoras de dois espelhos planos, E1 e E2, formam um ângulo α. O valor numérico deste ângulo corresponde a quatro vezes o número de imagens formadas.
Determine α.

Resolução
α = 4 n.
n = $$$360\over \alpha$$$ -1
n= $$$360\over4n$$$ -1 $$$\rightarrow$$$ 4 n $$$^2$$$ = 360 – 4 n = n $$$^2$$$ + n - 90 = 0
$$$<- b \pm \sqrt \over 2a>$$$

$$$<-1 \pm \sqrt <1^2 + 360>\over 2>$$$ = $$$- 1 \pm 19 \over 2$$$. Ignorando a resposta negativa, temos:
n = $$$18\over 2$$$ $$$\rightarrow$$$ n = 9.
Como: α = 4 n $$$\rightarrow$$$ n = 36°

(G1 - IFCE) Um garoto parado na rua vê sua imagem refletida por um espelho plano preso verticalmente na traseira de um ônibus que se afasta com velocidade escalar constante de 36 km/h.
Em relação ao garoto e ao ônibus, as velocidades da imagem são, respectivamente,
a) 20 m/s e 10 m/s.
b) Zero e 10 m/s.
c) 20 m/s e zero.
d) 10 m/s e 20 m/s
e) 20 m/s e 20 m/s.

Resolução
Letra A
Dado: v = 36 km/h = 10 m/s.

(UFRJ) Uma criança segura uma bandeira do Brasil como ilustrado na figura 1. A criança está diante de dois espelhos planos verticais A e B que fazem entre si um ângulo de 60°. A figura 2 indica seis posições, 1, 2, 3, 4, 5 e 6, relativas aos espelhos. A criança se encontra na posição 1 e pode ver suas imagens nas posições 2, 3, 4, 5 e 6.

Em quais das cinco imagens a criança pode ver os dizeres ORDEM E PROGRESSO? Justifique a sua resposta.

Resolução
Nas imagens 3 e 5. Os dizeres ORDEM E PROGRESSO da bandeira nacional poderão ser vistos na posição correta naquelas imagens que são resultado de um número par de reflexões, o que ocorre com as imagens chamadas de 3 e 5.

(UFRJ) Um experimento muito simples pode ser realizado para ilustrar as leis da reflexão da luz. Inicialmente, um monitor posiciona uma pessoa num ponto A de um pátio, de forma que, por meio de um espelho plano vertical E, a pessoa possa ver um pequeno objeto luminoso O. Em seguida, o monitor faz um giro de 15°, horizontalmente, no objeto, em torno do ponto de incidência P, como mostra a figura. Todos os raios luminosos considerados estão em um mesmo plano horizontal.

Calcule quantos graus se deve girar o espelho, em torno do ponto P, para que o objeto possa ser novamente visualizado pela pessoa que permanece fixa no ponto A, olhando na mesma direção.

Resolução
Sabemos que um raio refletido por um espelho plano rotaciona quando giramos o espelho e que o ângulo de rotação do raio é o dobro do ângulo de rotação do espelho. Assim, para que o raio gira 15°, precisamos que o espelho gire metade, ou seja, 7°30'.

Other search option(s)

Noonan syndrome with multiple lentigines

A rare multisystem genetic disorder characterized by cutaneous lentigines, hypertrophic cardiomyopathy, short stature, pectus deformity, and dysmorphic facial features.

ORPHA:500

Summary

Epidemiology

Exact prevalence and incidence rates for Noonan syndrome with multiple lentigines (NSML) are not known. About 300 cases have been described to date. A slight male predominance has been reported.

Clinical description

Patients with NSML have a characteristic facial appearance including a broad forehead, hypertelorism, ptosis, down-slanting palpebral fissures, a high-arched palate, and low-set posteriorly rotated ears. Pectus deformity is common. Multiple lentigines, presenting as flat, black-brown macules, are located mainly on the face, neck, and upper trunk, sparing the mucosa, and constitute a hallmark feature of the syndrome. Lentigines appear at 4 to 5 years of age and increase in number until puberty. Cafй-au-lait spots may also be observed alone or along with lentigines. About one quarter of patients show growth delay with short stature in adulthood. Cardiac defects include ECG (electrocardiogram) anomalies, pulmonary valve stenosis, progressive conduction defects and hypertrophic cardiomyopathy, and are found in about 50% of patients. Some affected individuals have abnormal genitalia: unilateral or bilateral cryptorchidism and hypospadias in about one third of affected males; urinary tract defects and, less commonly, ovarian abnormalities. Sensorineural hearing loss is a less common feature (20%). Intellectual disability is generally mild and affects about 30% of cases. NSML can be associated with the development of neuroblastoma, acute myeloid leukemia, and acute lymphoblastic leukemia.

Etiology

NSML is mainly caused by mutations in the PTPN11 gene (12q24.1). Mutations are different from those known to cause Noonan syndrome, explaining the distinct clinical phenotype. Some cases are reported to involve mutations in RAF1 (3p25) , BRAF (7q34), or MAP2K1 (15q22.1-q22.33; one patient). There may be other currently unidentified causative genes.

Diagnostic methods

Clinical diagnosis may be difficult because of the absence of characteristic lentigines. Patients may have an initial diagnosis of Noonan syndrome. Molecular genetic testing may be useful to confirm diagnosis or to distinguish between overlapping syndromes.

Differential diagnosis

The clinical presentation overlaps significantly with Noonan syndrome and the main distinguishing manifestation is multiple lentigines. Other differential diagnoses include cardio-facio-cutaneous, Costello, and Turner syndromes.

Antenatal diagnosis

Prenatal diagnosis is possible if a causative gene mutation has been identified in an affected family member.

Genetic counseling

NSML follows an autosomal dominant pattern of inheritance. The proportion of de novo mutations is unknown. Genetic counseling should be provided to affected families informing them that there is a 50% risk of transmission from an affected individual to their offspring.

Management and treatment

Isolated lentigines may be treated with cryosurgery or laser treatment. Treatment of lentigines may also include tretinoin and hydroquinone creams. Treatment of cardiovascular manifestations follows standard methods and periodic cardiac monitoring is recommended. Cryptorchidism in affected males is also treated with conventional techniques. Hearing loss may require hearing aids, educational support, or cochlear implantation.

Prognosis

Life expectancy is normal in most affected patients, with the exception of patients with severe hypertrophic cardiomyopathy. The prognosis is mainly related to the severity of cardiac manifestations.

Expert reviewer(s): Dr Maria Cristina DIGILIO ITHACA - Last update: December 2020

Fraturas dos arcos costais

As fraturas de arco costal resultam, normalmente, de uma lesão fechada na parede torácica, envolvendo, frequentemente, um grande esforço (p. ex., desaceleração de alta velocidade, tacada de beisebol ou queda); no entanto, algumas vezes, em idosos, um esforço leve ou moderado (p. ex., em uma pequena queda) é suficiente. Se houver fratura em ≥ 3 arcos costais adjacentes em 2 lugares distintos, o segmento fraturado resulta em tórax instável.

Dicas e conselhos

Trauma menor (p. ex., decorrente de queda da própria altura) em idosos pode causar fraturas dos arcos costais que podem ter consequências fatais.

Lesões torácicas concomitantes podem ocorrer, incluindo

Lesões aórticas, subclávias ou cardíacas (incomuns, porém podem ocorrer com desaceleração maior, especialmente se o 1º ou 2º arco costal estiver fraturado)

Lesões esplênicas ou abdominais (com fraturas em quaisquer arcos costais da 7ª à 12ª)

Complicações

A maioria das complicações resulta de lesões concomitantes. As fraturas isoladas dos arcos são dolorosas, mas raramente causam complicações. No entanto, a utilização de uma cinta inspiratória (inspiração incompleta devido à dor) pode causar atelectasia e pneumonia, especialmente nos idosos ou pacientes com fraturas múltiplas. Como resultado, os pacientes idosos têm taxas altas de mortalidade (até 20%) devido a fraturas dos arcos costais. Pacientes jovens e saudáveis e pessoas com 1 ou 2 fraturas dos arcos costais raramente desenvolvem essas complicações.

Sinais e sintomas

A dor é acentuada, agravada por movimento do tronco (incluindo tosse ou respiração profunda) e permanece por várias semanas. Os arcos costais afetados são bastante sensíveis; às vezes, o médico pode detectar crepitação ao longo do arco costal afetado à medida que o segmento da fratura move-se durante a palpação.

Diagnóstico

Palpação da parede torácica pode identificar algumas fraturas. Alguns médicos acham que a avaliação clínica é adequada nos pacientes saudáveis com traumas menores. Mas nos pacientes com trauma fechado importante, geralmente é feita uma radiografia de tórax para avaliar lesões concomitantes (p. ex., pneumotórax, contusão pulmonar). Muitas fraturas de arcos costais não são visíveis na radiografia; podem ser feitas incidências específicas para os arcos costais, mas a identificação de todas as fraturas de arcos por radiografia é geralmente desnecessária. Outros testes são feitos para verificar lesões concomitantes que são clinicamente suspeitadas.

Tratamento

O tratamento geralmente requer analgésicos opioides, embora os opioides também possam deprimir a respiração e piorar a atelectasia. Alguns médicos prescrevem AINEs simultaneamente.

Para minimizar complicações pulmonares, os pacientes devem, consciente e frequentemente, respirar de maneira profunda e tossir (p. ex., de hora em hora enquanto estiverem acordados) quando acordados. O apoio (essencialmente com cinta) da área afetada com a palma da mão ou um travesseiro pode minimizar a dor durante a respiração profunda ou tosse. Os pacientes são hospitalizados se tiverem ≥ 3 fraturas ou insuficiência cardiopulmonar subjacente. A imobilização (p. ex., por faixa abdominal ou enfaixamento) deve ser evitada, pois restringe a respiração e pode predispor à atelectasia e pneumonia. Se os pacientes não conseguem tossir ou respirar profundamente, apesar dos analgésicos orais ou IV a administração epidural ou o bloqueio do nervo intercostal podem ser considerados.

Pontos-chave

A morbidade é resultado de lesão subjacente de pulmão, baço, vaso ou evolução para pneumonia por imobilização, em vez das próprias fraturas dos arcos costais.

Em geral, a identificação por radiografia de todas as fraturas dos arcos costais é desnecessária.

A dor pode ser grave e durar semanas, geralmente exigindo analgésicos opioides.

A imobilização por faixa abdominal ou enfaixamento deve ser evitada, pois restringe a respiração e pode predispor à atelectasia e pneumonia.

(Especial) 3, 4 ou 5 câmeras nos smartphones? Porquê!?

Hoje em dia, é perfeitamente normal ver smartphones com 3, 4 ou até 5 câmeras na sua traseira. O que levanta uma questão na cabeça de muitos consumidores… Porquê tanta câmera? Porque não utilizar apenas um sensor, tal e qual as máquinas dedicadas da Canon, Sony ou Nikkon?

Pois… A verdade é que as fabricantes tentaram mais que uma vez ir por este caminho, sendo sempre um autêntico falhanço! Ora veja os exemplos em baixo:

Na verdade, apesar de todos nós querermos tirar excelentes fotografias, os consumidores continuam a preferir que o smartphone continue a ser um ‘Computador de Bolso‘! E como tal, não pode ser pesado nem demasiado grosso. (É também devido a isto, que as baterias removíveis ou de grandes dimensões fazem parte do passado.)

Em suma, um telemóvel com boas câmeras é porreiro, mas uma câmera que também serve de telemóvel começa a ser um pouco menos apelativo… Sabe porquê? A qualidade fotográfica ou cinematográfica nunca irá chegar aos calcanhares dos produtos dedicados para esse efeito. E por isso, as marcas nunca conseguirão chegar aos entusiastas.

Além disto, é preciso desistir de várias ‘leis’ do mundo do design para conseguir meter um sensor de qualidade dentro de um smartphone, especialmente se começarmos a pensar no Zoom.

É que caso não saiba, uma lente moderna com uma boa capacidade de zoom é algo extremamente complexo. Mas vamos por partes.

Uma lente típica de smartphone é constituída por 4

6 elementos, tal e qual como nos anos 50, com a grande vantagem de termos agora técnicas de moldagem de plástico muito mais avançadas. (As lentes interiores das câmeras dos smartphones são feitas de plástico e não de vidro)

Ainda assim, meter tudo dentro de algo tão pequeno é ainda muito difícil e caro, é por isso que não existem muitas peças móveis dentro de um módulo de câmeras. Entretanto, no mundo da fotografia ‘real’, o que não falta são peças móveis para tratar do foco, zoom, distância focal, etc… Mas a real questão aqui é, quer mesmo um mecanismo clássico de câmeras no seu smartphone? (Como na imagem em baixo)

Em suma, o uso de múltiplas câmeras é uma clara vantagem para um aparelho que tem de se manter fino. Desta forma, as fabricantes conseguem partir o problema em várias partes, o que claro, também traz os seus desafios, mas é claramente melhor do que ter uma autêntica objetiva na parte de trás do aparelho.

Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Subscreva a newsletter Leak e tenha acesso diário aos principais destaques, ofertas e descontos nos parceiros Leak. Clique aqui

Multiplas 4 5

Sua pergunta pode ser respondida pelo vendedor e outros clientes que compraram este produto

Palavras-chave relacionadas

Você também pode se interessar

Novidade

Chuveiro Bacia Torneira Quente e Frio Válvula de Mistura de Água Banheira Torneira para Chuveiro

Conealed teto Big chuvas Bath Shower Torneiras Set Elétrica LED Massagem Chuveiro termostática mistura duche Válvula / mão

Venda por atacado - Frete grátis torneira da bacia de aço inoxidável cromo Shampoo torneiras de chuveiro de cama torneiras misturadoras, salão de soco válvula misturadora de cama, lavar o cabelo

Torneira do chuveiro do banheiro do termostato Jogo quente e frio do misturador Válvula de chuveiro de mistura Atomização do diodo emissor de luz e funções da cabeça de chuveiro da chuva

Torneira do chuveiro Sistema Latão Mixed 8 Inch Rain Shower Wall Mounted generalizada com Válvula de cerâmica único punho Três Buracos Nickel Acabamento

Personaliza 2-5 maneira de saída da água de cobre duche misturador torneira, chuveiro cabeça de mistura de cabine de válvula, a válvula de bronze torneira

Large copper shower room faucet , 2 3 4 5 way water outlet shower room mixing valve ,shower water valve head

Válvula de mistura termostática de latão Banheiro torneira misturador de temperatura Controle Thermostatic Valve Chuveiro Faucet1

Home Improvement banho Set torneira Preto 38 ° C termostática mistura Válvula Shower Tap Latão Rain Shower Sistema Oculto Mixer

Banheiro torneira do chuveiro Set Cachoeira chuveiro torneiras termostática mistura Válvula termostática Shower Mixer T200616

Sobre a loja Smart201267

Nós somos um dos fornecedores de soluções sanitárias de solução única por mais de 16 anos. Podemos oferecer uma vasta gama de artigos de casa de banho, tais como cabine de duche, sala de vapor, casa de sauna, painel de chuveiro, banheira, WC, bem como todos os tipos de acessórios de chuveiro como controlador de chuveiro, gerador de vapor, chuveiro jatos, escorredor etc. Muito popularidade em mercados no exterior com qualidade estável e preços acessíveis. Temos sido certificados por ISO9001, 14001, CE, Rohs e bastante experiente em exportação.

  • Os compradores podem devolver os itens para reembolso dentro de 7 dias a partir do dia em que os itens foram recebidos, e o comprador deve arcar com o custo de devolução. Os itens devem ser devolvidos na mesma condição exata em que foram entregues.
  • Os compradores podem devolver os ites para reembolso se não forem como descrito ou com problemas de qualidade no prazo de 7 dias a partir do dia em que os itens foram recebidos. O comprador é obrigado a arcar com o custo de transporte de devolução, com base na condição dos itens recebidos.

entraremos em contato com você o mais breve possível

Perguntas e Respostas

+
✅ Justifique a sua resposta.


Publicar comentário
Procurar


Para você
Artigos sobre o tema Blog
16-03-2021
Faça o clique!
Faça o clique!

Seja mais digital e ganhe mais de 5...

14-03-2021
Mobdro para Android
Mobdro para Android

Muitos usuários querem usar Mobdro para Android para assistir aos programas de TV favoritos em vez de usar TV...

16-04-2021
Como Ganhar Pontos Bonus Na 1xbet
Como Ganhar Pontos Bonus Na 1xbet

O site 1xBet sport é um casino excelente...